Violencia-de-Género-1024x682

Iniciativas devem ser voltadas ao combate da violência institucional, da discriminação ou do tráfico de pessoas. Inscrições vão até 27 de fevereiro 

Com a ideia de promover projetos voltados ao combate da violência institucional, da discriminação e do tráfico de pessoas, o Fundo Brasil de Direitos Humanos está com dois editais abertos, até a próxima sexta-feira, 27 de fevereiro. Juntos, os editais devem distribuir entre indivíduos e organizações sem fins lucrativos até R$ 1,1 milhão, sendo entre R$ 20 mil e R$ 40 mil para cada iniciativa selecionada.

Os projetos inscritos podem ser de ativistas dos direitos humanos, de modo individual, ou de organizações com receita anual de até R$ 700 mil, e serão priorizadas as propostas de pessoas ou grupos com poucos recursos financeiros e dificuldade de acesso a outras fontes.

“O que nós buscamos com essa iniciativa é justamente fortalecer o trabalho de pequenos grupos que lutam em defesa dos direitos humanos. São grupos que muitas vezes parecem invisíveis, que têm seu trabalho pouco apoiado, mas que querem de verdade contribuir para a diminuição dos problemas sociais”, destaca Taciana Gouveia, coordenadora de projetos da fundação.

O edital ‘Combate à violência institucional e à discriminação’ é anual e ocorre desde 2007. Através dele, já foram apoiadas iniciativas das cinco regiões do país, com diversos focos.

“Nós tentamos beneficiar as diferentes regiões do Brasil e cada contexto requer um tipo de ação. Recebemos desde projetos para combater a violência policial em comunidades cariocas até projetos sobre a causa indígena. Avaliamos muito o contexto de onde vem a iniciativa e o quanto ela pode contribuir para melhorá-lo”, explica Taciana.

Entre os focos que se encaixam no edital estão: trabalho escravo ou infantil, violência policial e discriminação de gênero, raça, etnia, orientação sexual ou em razão de condição econômica.

O outro edital é específico e traz um tema que nunca tinha sido abordado pelo Fundo Brasil: o tráfico de pessoas. A intenção é incentivar projetos que combatam as diferentes motivações desse tipo de tráfico, como exploração do trabalho ou sexual, venda de órgãos e adoções ilegais.

Para ambos os editais, a coordenadora de projetos do Fundo Brasil destaca que o objetivo não é receber propostas que prometam grandes resultados, como o fim da violência em um determinado local. O que a fundação busca são projetos capazes de realizar mudanças efetivas, mesmo que pequenas. “O que nós buscamos nesses projetos são objetivos claros. Não precisam ser objetivos grandes. Não queremos projetos mirabolantes, até porque não temos condições de doar valores muito altos. Mas queremos pequenos projetos que sejam capazes de fazer a diferença”.

As propostas aprovadas no edital específico serão divulgadas a partir de 4 de maio e as do edital anual, a partir de 2 de julho, no site da fundação.

Serviço:

Para se inscrever, é preciso baixar o formulário referente ao edital escolhido, preenchê-lo e mandá-lo via correio.

Edital ‘Combate à violência institucional e à discriminação’:

Formulário deve ser encaminhado para:

Fundo Brasil de Direitos Humanos

A/C Seleção de Projetos – Edital Anual 2015

Rua Santa Isabel, 137, Conjunto 42

Vila Buarque, São Paulo, SP

CEP 01221-010

Edital ‘Enfrentamento ao tráfico de pessoas’:

Formulário deve ser encaminhado para:

Fundo Brasil de Direitos Humanos

A/C Seleção de Projetos – Edital – Enfrentamento ao tráfico de pessoas

Rua Santa Isabel, 137, Conjunto 42

República, São Paulo, SP

CEP 01221-010

Fonte: Observatório do Terceiro Setor

Fundo Brasil oferece R$ 1,1 milhão para projetos de direitos humanos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
YouTube
Instagram